Segundo dia do EPCA dá início às apresentações dos Grupos de Trabalho

Estudantes da Graduação e Pós-Graduação apresentaram trabalhos, tanto artigos como pôsters, nesta quinta-feira (23)

Por Krisllen Coelho e Rebeca Rocha

 

A programação do EPCA deu continuidade à sua programação oferecendo nove Grupos de Trabalho, os GTs, formados por Comunicação e Etnografia, Comunicação, Contra-Hegemonia e Cidadania, Comunicação e Espetáculos Culturais Contemporâneos, Comunicação e Consumo, Comunicação e Experiência Estética, Comunicação e Política, Estudos de Audiovisual e Fotografia, Memória nas Culturas Midiáticas e Narrativas, Comunicabilidade e Mediações Linguajeiras.

Dentre alguns destes GTs, o primeiro trabalho de Comunicação e Consumo foi o artigo Indústria Cultural e o Cinema no Brasil: Uma Análise do Desempenho dos Filmes de 2015. Os autores Kelvin Moraes e Marcelo Mendes, mestrandos da UFPA, mostraram na análise que nenhum filme nacional está entre os de maior bilheteria no Brasil, mas filmes como o Que horas ela volta, que não arrecadam tanto em bilheteria, são os que agrada a crítica. Eles explicaram ainda que o sucesso dos filmes norte-americanos no Brasil, deve-se a questão da universalização, já que com o aprimoramento da técnica, há uma homogeneização dos produtos, assunto discutido pela Indústria Cultural.

Outro trabalho desse GT foi o Reprodutibilidade técnica e o consumo de entretenimento, apresentado pela mestranda da UFPA Adriana Santos Trindade. A análise do trabalho discutia a obra de arte na era da reprodutibilidade técnica, estudando o público que foi assistir a série Game Of Thrones fora do ambiente doméstico e trazendo conceitos de convergência midiática e inteligência coletiva.  O GT contou também com a participação da professora Marianne Villegas como avaliadora.

O GT de Estudos de Audiovisual e Fotografia começou com a apresentação do trabalho Notícias de um futuro possível: representações do jornalismo em filmes de ficção científica, do professor da Unama Igor Silva Oliveira. Para a realização da pesquisa, Igor utilizou o diálogo entre o jornal e o cinema e tratou da relação entre o imaginário e a tecnologia.

O segundo trabalho do GT foi Os processos de convergência e remediação em 3%, dos alunos da UFPA Mariana Costa Castro e Victor Lopes de Souza.  O trabalho foi realizado a partir das considerações de autores como Henry Jenkins sobre cultura da convergência e João Canavilha, que trata de aspectos tecnológicos, empresariais e de conteúdo. Os autores do artigo pontuaram questões como a reconfiguração de mercado e as transformações nos modelos de produção e consumo de webséries.O convidado que fez a avaliação dos trabalhos foi o professor da Unama Leandro Lage.

No GT de Memória nas Culturas Midiáticas foram apresentados dois pôsteres. O primeiro foi ¿Muerte or Death? Uma análise sobre as diferentes representações da morte de Pablo Escobar, dos estudantes de graduação da UFPA Érica Tavares e Matheus Nery. No trabalho foi feita uma comparação da novela colombiana Pablo Escobar: O patrão do mal com a série americana da Netflix, Narcos. Utilizando autores como Pêcheux e Foucault, os estudantes explicaram que o lugar de produção influenciou na forma como materializaram a morte de Pablo Escobar nas duas produções. Enquanto a novela atribuía aos soldados colombianos a captura e morte de Escobar, a série da Netflix colocava agentes americanos como os responsáveis pelo sucesso da operação contra o narcotraficante.

Para encerrar o GT o estudante de graduação da UFPA, Leonardo Rodriguez apresentou o pôster: Explorando os acervos da UFPA em história da imprensa: alguns achados na coleção Vicente Salles. Luís Munaro, professor da universidade de Roraima e Jessé Brígida, aluno do PPGCom, participaram como avaliadores.

O GT de Comunicação e Experiência Estética começou com o trabalho Estética da tradição: a embalagem do refrigerante Guaraná Jesus, produzido pelos estudantes da Unama, Jonatan Silva e Lucilinda Teixeira. Em seguida foi a vez do trabalho Mídia e novas formas de sociabilidade na Amazônia: um estudo sobre a inserção da televisão na comunidade Vila-Brava, em Cametá-Pa. Os autores, Marcelo Mendes e Kelvin Moraes, mestrandos da UFPA, apresentaram um artigo que discute a influência da televisão no comportamento das pessoas a partir dos relatos da comunidade Vila-Brava. Os moradores contaram, com um aspecto nostálgico, que antes se reuniam para interagir, conversar e contar histórias e, um dos impactos da televisão foi a mudança da rotina desses moradores que deixaram de se reunir para assistir a telejornais e novelas.

O último trabalho do GT de Comunicação e Experiência Estética foi o Comunicação visual e paisagem urbana: espólios da cultura judaica na Belém do contemporâneo, da estudante da UFPA Priscila Bentes. No artigo foi realizada uma análise das edificações judaicas como expressão da comunicação visual, a partir das considerações de Walter Benjamin. Participaram como avaliadores os professores da Unama Aline Freitas e Hans Costa.

Lançamento dos livros

A programação foi encerrada com o lançamento dos livros Rios de Palavras, do professor da UFRR Luís Francisco Munaro, Marca Amazônia, do Professor e diretor do Instituto de Letras e Comunicação (ILC) Otacílio Amaral Filho, Comunicação e Trabalho Infantil Doméstico: política, poder, resistências, da professora Danila Cal do PPGCom e Mobilização das Mulheres, da professora da UFT Cynthia Mara Miranda. O momento também contou com a presença da professora da UFPA Elaide Martins e dos participantes do Encontro. Depois de apresentarem um breve resumo do conteúdo dos livros, os autores distribuíram autógrafos e registraram fotos com o público.

Estamos fazendo updates sobre o EPCA em tempo real nas redes sociais!

Nos acompanhe pelo Facebook e pelo Instagram!

 

Deixe uma resposta