Com o intuito de estimular o desenvolvimento de um ambiente de reflexão politizada sobre as pesquisas em Comunicação na Amazônia, o Encontro de Pesquisa em Comunicação na Amazônia (EPCA) é realizado pela primeira vez, em 2017.

Partindo do esforço discente do e junto ao Programa de Pós-Graduação em Comunicação, Cultura e Amazônia (PPGCom – UFPA), o evento expande e se adapta.

Assim, chegamos a quarta edição do EPCA em um ano de acontecimentos que nos colocam desafios dos mais diversos. Além das limitações de mobilidade, que vão afetar diretamente o movimento de conectividade digital, a partir dos enfrentamentos de saúde que nos atravessam, temos as afetações que chegam aos campos da pesquisa em Comunicação. Enquanto evento que propõe discussões nessa área, o fazer ciência em tempos como estes é o foco central do EPCA 2020.

Neste ano, o evento será realizado em formato totalmente digital e gratuito.

Serão três dias de evento, o primeiro dia (26) será dedicado à abertura do EPCA 2020 Edição Especial Online e aos debates encabeçados por docentes, discentes, entre outras personalidades regionais convidadas. Já os dias 27 e 28 de agosto serão dedicados às apresentações e discussões de trabalhos.

O EPCA 2020 Edição Especial Online vem com a intenção de compor o conjunto de espaços de fomento da visibilidade das pesquisas em Comunicação, na região Amazônica. 


Breve histórico

Em 2018, do total de cerca de 130 participantes, metade realizou apresentações de artigos completos nos grupos de trabalhos. De cada grupo, foram selecionados dois trabalhos para compor um dossiê especial da Aturá – Revista Pan-Amazônica de Comunicação, uma publicação mantida por diversas universidades e que tem como missão atuar na promoção da discussão científica e de estudos interdisciplinares avançados no campo da Comunicação, do Jornalismo e da Educação. O dossiê especial da Revista Aturá produzido com os artigos selecionados do II EPCA foi lançado no primeiro quadrimestre de 2019 e dedicou as suas páginas para a Pesquisa em Comunicação na Amazônia, procurando abordar não apenas questões comunicacionais em interface com as especificidades e temas próprios da região, mas, sobretudo, contribuir para a compreensão da complexidade que cerca o fazer da pesquisa em comunicação nesta região. Uma edição que se constitui, ainda, um elemento de visibilidade para as pesquisas e ações do PPGCOM-UFPA, reforçando a importância do EPCA para este Programa.

Convém ressaltar que o evento manifestou outros traços importantes de sua maturidade enquanto evento científico ainda em 2018. A partir da temática Comunicação, Sociedade, Tensões e Conflitos Contemporâneos, o EPCA investiu em um tema intimamente ligado à conjuntura política brasileira e da América Latina. Com isso, lançou a (i) I Jornada de Internacionalização, realizada pelo PPGCOM UFPA por meio do Programa de Apoio à Cooperação Interinstitucional (PACI), promovido pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Propesp) e pela Pró-Reitoria de Relações Internacionais (Prointer), o que possibilitou a (ii) presença de dois pesquisadores da Pontifícia Universidad Javeriana de Bogotá-Colômbia, Juan Ramos Martín e José Miguel, que abordaram o tema “Economía política de la comunicación em la Pan-Amazonía: diversidad, pluralismo y alternativas a los modelos de medición”; garantiu (iii) a vinda da professora doutora Marlise Matos (PPGCP/UFMG), que esteve na conferência de abertura que versou sobre “Violência Política, Violência Política Sexista: a linguagem da desdemocratização”; e a (iv) presença do professor doutor Wilson Gomes (PósCom/UFBA), com a conferência intitulada “Um tango à beira do abismo: comunicação, política e democracia em tempos sombrios”. Todas as conferências foram transmitidas ao vivo pelas redes sociais do evento, extrapolando fronteiras e ampliando, novamente, a visibilidade do Programa.

Já a edição de 2020 contou com uma Comissão Organizadora com mais de 30 pessoas, entre discentes e docentes, trabalhando em prol da organização científica e técnica do evento. Foram 66 resumos expandidos submetidos de todos os estados da região amazônica, além de instituições do Rio Grande do Norte, Bahia, São Paulo, Rio de Janeiro, no Brasil, e de Portalegre, em Portugal. A Comissão Julgadora soma 28 Mestres e Doutores em Ciências da Comunicação dos estados do Acre, Amapá, Maranhão, Pará, Roraima e Bahia. Além dos 26 participantes conferencistas, palestrantes e mediadores, que conduziram debates e ministraram falas, e dos 48 discentes e docentes que compuseram os seminários expositivos do EPCA 2020. Vale ressaltar que o evento foi transmitido via canal do EPCA, no Youtube, alcançando 2100 visualizações dos vídeos e transmissões e mais de 400 inscritos no evento – edição totalmente digital, online e gratuita.